Xerife Bandalha – A Encenação da Ordem

A posse do novo chefe da Polícia Civil, Allan Turnowski, na manhã da última quarta-feira, deixou as ruas próximas à Academia de Polícia, na Cidade Nova, com dezenas de carros estacionados em fila dupla e tripla, sobre as calçadas e impedindo entrada de garagens. O secretário especial da Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, estacionou seu carro em fila dupla ao lado da academia para participar da cerimônia. Não havia guardas municipais na fiscalização do local pois, apesar da desordem, não foram acionados pelo secretário.

Este mau exemplo das autoridades públicas durante causou revolta entre os leitores do site do GLOBO. Foram mais de 300 comentários de internautas, a maioria questionando a falta de fiscalização no local. Os leitores criticaram ainda o secretário especial de Ordem Pública. Na quinta-feira, o novo chefe de Polícia Civil, Allan Turnowski pediu desculpas aos cariocas pelo tumulto causado nas imediações da Academia de Polícia durante a sua posse.

De acordo com o inciso VII do artigo 29 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), os carros de polícia – assim como os de bombeiros, ambulâncias, e os de fiscalização e operação de trânsito – “gozam de livre circulação, estacionamento e parada”, desde que estejam em serviço de urgência e devidamente identificados por alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente, o que não era o caso dos veículos estacionados ontem na Rua Marquês de Pombal.

De acordo com o site da Prefeitura do Rio, o automóvel utilizado por Bethlem está em situação irregular: tem 11 multas por excesso de velocidade, registradas desde abril do ano passado. O valor total das multas é de R$ 1.574,88, e nenhuma delas foi paga. Consta do site que a última infração do veículo foi cometida em 30 de dezembro passado.

Para piorar, Rodrigo Bethlem é proprietário de um caminhão com duas multas vencidas, uma delas desde 2006. O Mercedes Benz L-608 D, placa GMC-5063, foi licenciado pela última vez em 2005, de acordo com o banco de dados do Detran, o órgão do governo estadual que fiscaliza esse tipo de infração (e não a prefeitura, que promove as operações Choque de Ordem).

O Brasil precisa, com urgência, importar um hábito corriqueiro em países com cidadania mais desenvolvida: homem público flagrado no desvio – mesmo que pequeno, corriqueiro – tem de pedir demissão. Ou ser demitido. Ainda mais quando o próprio bandalheiro é o responsável por acabar com a bandalha na cidade.

Leia mais:

http://oglobo.globo.com/rio/transito/mat/2009/04/22/carros-sao-estacionados-irregularmente-para-posse-de-allan-turnowski-755375022.asp

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/chopedoaydano/posts/2009/04/23/xerife-bandalha-179612.asp

Anúncios

One Response to Xerife Bandalha – A Encenação da Ordem

  1. alcimar figueiredo disse:

    gostaria de solicitar uma reunião com sr secretario para pedir sua ajuda para retirar mendigos que fica na presidente vargas onde sou sindico presidente vargas 509 os mendigos fica das 19,00 horas ate 9,00 da manha fazendo coisas que impede os propietarios de entrar no predio os mesmo fica cobrando a retirada deste mentigos gostaria muito de contar com sua ajuda ja que sou empregado da eletrobras grande parceiro da prefeitura e governo do estado parabens pelo seu trabalho
    alcimar figueirdo tel 98253796 35533501 35533502 falar com a secretaria viviane para marcar a entrevista com o sr secretario peço sua ajuda
    um grande abraço
    alcimar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: