Xixi sem banheiro no Carnaval do Rio

Um garoto de 18 anos foi detido pessoalmente pelo secretário da Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, por fazer xixi na rua durante o desfile do Monobloco, no Centro do Rio. Ele responderá na Justiça por ato obsceno e poderá pegar de três meses a um ano de prisão, o que poderá ser substituído por uma multa ou pena alternativa. O estudante considerou a atitude “exagerada”.

Não se defende aqui que seja permitido fazer xixi livremente nas ruas da cidade. Mas, em eventos deste porte, é absurdo haver uma repressão neste nível sem oferecer aos foliões, que sofrem do efeito inevitável da cerveja, uma alternativa como banheiros químicos em número suficiente.

No entanto, o jornal Destak desta quarta-feira, 4 de março de 2009, revela que o número necessário de banheiros para um evento de 400 mil pessoas, como o desfile do Monobloco, seria de aproximadamente 2.500. No entanto, só havia 60 banheiros nas ruas do Centro, um déficit de 97,6%. O jornal chegou a estes números utilizando-se uma “calculadora de banheiros” do site da Contub, empresa que disponibilizou os banheiros, e pode ser encontrada em:

http://www.contub.com.br/calculadora.html

Uma pergunta interessante a se fazer a Eduardo Paes é: em tempos passados de inúmeros carnavais nas ruas de Salvador (dos quais ele era fã), onde o atual prefeito fazia seu xixi? Pessoas próximas garantem que era ali na rua mesmo
Leia mais em:

Anúncios

One Response to Xixi sem banheiro no Carnaval do Rio

  1. Ronaldo'Buda disse:

    Mais uma vez a infraestrura sem estrutura, da prefeitura do rio, ainda que, não obstante o fato de que está desestruturada pelo legado do ‘Cesar’, mostra que punição do cidadão, do eleitor, do contribuinte, será uma prática ressonante da atual administração pública municipal…hora justa para alguns , hora injusta para outros…ora, ora!…se lembrar-mos que esta cidade foi ‘divida ao meio’ nas últimas eleições, portanto, de fato as ações da atual administração pública municipal agradará a gregos, mas nem sempre agradará os troyanos…ou, vice e versa.
    Lamentável que a população, principalmente de jovens entre 13 e 35 anos, que frequentaram em massa os desfiles dos blocos de rua – que serão bem vindo sempre nesta cidade turística -, não tenha noção de que exigir infraestrutura física no percurso dos blocos é antes de tudo um direito, que deveria ser cobrado e fiscalizado pelos organizadores dos blocos antes dos eventos – faço desta uma sugestão para os próximos eventos, e, quiçá, no futuro, poderemos ter eventos de rua de grande porte, com milhares de cidadãos cientes de seus direitos que antecedem seus deveres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: