Desabafo de um Ambulante

Transcrevemos abaixo o desabafo que recebemos de um ambulante com relação ao “choque de ordem” da prefeitura.

Ninguém quer a ocupação desordenada das ruas por camelôs. Mas não podemos nos esquecer que:

1) São pessoas trabalhando. São pessoas que precisam trabalhar;

2) Se estão lá é porque compramos deles. Ou seja, no final das contas, trabalham para nós.

A brutalidade e intolerância não são soluções aceitáveis. Não são, de fato, soluções. Tirá-los das ruas sem oferecer alternativas é empurrá-los para o crime.

Tomamos a liberdade de efetuar algumas correções para facilitar a leitura.

“Ao prefeito Eduardo Paes:”

Trabalho no Maracanã desde 1991, e dia 25/01/09, não fui autorizado a trabalhar. Eu trabalho na Av. Paula Sousa como vendedor ambulante.

Temos uma associação com aproximadamente 55 vendedores. Cada um possui cada um barracas, todos nós trabalhavamos em frente ao Belini…

Quando na gestão do senhor, como secretário do esportes no PAN, nos retirou da Av. Maracanã, fomos para Av. Paula Sousa. Agora com a grosseria de sua equipe, a gente não tem lugar para trabalhar. Graças a Deus eu trabalho com carteira assinada, o trabalho da rua é um complemento pra mim. E quem não tem estudo, e sempre trabalhou na rua, e depende da rua pra sobreviver, vai fazer o quê?…

Ao mesmo tempo que sua equipe vai à rua pra tomar mercadoria suada do trabalhador, eles deveriam também levar com eles um encaminhamento de emprego, pro ser humano poder ter condições de continuar sua vida sofrida. Porque a opção que o senhor tá deixando é o povo virar ladrão, traficante, vagabundo e tudo de ruim pra sociedade.”

Leia sobre o protesto de ambulantes na última quinta-feira contra a truculência da Guarda Municipal nas operações do “choque de ordem”. Eles denunciam que as mercadorias apreendidas, mesmo com nota fiscal, não estão sendo devolvidas.

Anúncios

3 Responses to Desabafo de um Ambulante

  1. Andre Gustavo Milward disse:

    Realmente … ter as ruas lotadas de ambulantes não é aceitável, pela questão mesmo da ordem pública, mas atuar como estão atuando nesse momento, é no minimo inadimicível, pois é o mesmo que convidar o ambulante a procurar sua solução no crime. É o tipo de choque que mata o paciente, e dessa forma deixa de ser choque de ordem para se tornar choque da violencia. se o sr. Prefeito está lá é para pensar em soluções criativas e que solucionem o problema e não crie outro, como está fazendo nesse momento. Está demonstrado por suas atitudes de perfil autoritário, seu despreparo e ineficiencia inicial para reger uma prefeitura como a da cidade do Rio de Janeiro, que possui muitas opções para se resolver essa questão dos ambulantes. Ainda por cima, tem o caso da guarda não devolver a mercadoria apreendida, que qualifica uma apropriação indevida… Além de começar mal, está continuando pior ainda …

  2. Junior disse:

    Como eu disse,
    Alguns cariocas estão tão acostumados com a desordem deixaba pelo idiota do César Maia,
    que quando fazer algo, “acabando” com os ambulantes, acham lamentavel.
    Aaaah, se mata vai.

  3. Redação RPNC disse:

    Prezado Junior,

    não toleraremos insultos aqui.

    Se este site não o agrada, é fácil: simplesmente não o leia!

    –Redação RioPraNãoChora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: